quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Att. Dr. Sobrado

Pssst... Pssst... Dr. Sobrado! LEIA ATÉ AO FIM depois, discretamente, arrume o iPad na gaveta mais próxima, certifique-se que não está mais ninguém na sala, olhe, com cara de caso, para o Sr. Almeida e diga - em tom de voz convicto e brilho nos olhos "Senhor Presidente, tive a ideia mais genial que algum conselheiro teve. Vamos fazer isto". Ao dizer "isto" será importante desenvolver a ideia que se encontra no link, mesmo aqui. Ele -o Sr. Almeida- vai dizer "não, nem pensar", obviamente vai ter reservas, vai menear a cabeça indiciando a possibilidade de um parecer negativo. Mantenha a calma, respire fundo, afinal de contas ser conservador faz parte da natureza de qualquer presidente. Para inovar nasceram os conselheiros, li isto no Eça, creio. Agora não estou certo. Às tantas, os conselheiros também nasceram para ser conservadores! Como se chamava mesmo o tipo d'O Primo Basílio? Ah, o Acácio, era isso, eu sabia! Mas, adiante que estamos a perder tempo com tretas e acredito que, na literatura, não faltarão exemplos de conselheiros bem arrojados. Também acredito piamente na sua capacidade para convencer o Sr. Almeida que este é o caminho. Se entender necessário, diga-lhe que, com essa medida, vai cair nas boas graças da população que não vai em festas, tampouco frequenta festas. Bolas, se ele não perceber a ironia, do plano que acaba de propor, não perceberá nada e, então sim, merecerá pagar portagens sem desconto. Tomada a decisão deixe o Sr. Almeida açambarcar os créditos, como um venezuelano açambarca os ultimos vinte e três litros de leite na fila de um qualquer supermercado de Caracas, sabemos como os presidentes podem ser sensíveis e não queremos birra no dia de apresentação da -sua, sabemos nós- proposta. Vá, iPad na gaveta. Mãos à obra que acredito na sua mão-de-obra!
 
 
 
 
PS: Nunca, por nunca, refira que leu isto na sua Tribuna preferida! 

1 comentário:

  1. Se antes não reclamou, vai agora reclamar ?
    O que está a dar é o Centro Histórico, com as festas está melhor. Mas é melhor não passar pela rua direita.

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.