sexta-feira, 5 de junho de 2015

O Plano B

Em exclusivo, "A Tribuna" apresenta o Plano B: Pagar para alguém ficar com o hostel, oferecendo o funicular, como quarto extra, e a incubadora, como sede fiscal.

3 comentários:

  1. Errado. Se não há clientes pé descalço para o hostel, há muita malta a precisar dum poiso nas madrugadas de fim de semana. Solução?
    Simples. Rés do chão e 1º andar de adega e 2º e 3º para recobro. Luz vermelha e já está! Ai não que não tem mercado!!!!!!! Nem são precisas grandes obras.

    ResponderEliminar
  2. Mais uma argolada de Almeida Henriques. Aqui se vê o excelente gestor que é. Não convenceu ninguém de que era bom negócio. Pudera. É mau negócio! E incentivar o low cost é desvalorizar a cidade. E prejuízo só é admissível aos gestores de dinheiros públicos.Mas Almeida Henriques insistirá no erro. Fará um plano b, c ou d até encontrar alguém que pegue na asneira. No limite oferecerá património público com recompensa como sugere bem Miguel Fernandes. Isso é prejuízo público Almeida, já que os municipes investiram nesse património que agora não sabe o que fazer, faça disso um organismo público, um espaço para associações, uma loja do cidadão muncipal ou qualquer outro qualquer uso público. Não se meta em actividades que devem estar a cargo dos privados.As suas capacidades não chegam a tanto..

    ResponderEliminar
  3. Plano "C" uma casa de meninas e meninos?

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.