quarta-feira, 15 de abril de 2015

Enquanto a oposição dorme...

As perguntas que interessam estão aqui:

"O Município de Viseu retoma as reflexões sobre o Centro Histórico de Viseu no final da semana.
Em 2014 foi apresentado o Plano de Revitalização do Centro Histórico de Viseu como sumula de 152 propostas concretas recolhidas em 11 sessões públicas.
No momento da apresentação, Almeida Henriques afirmou ter sido uma "experiência ganhadoura" . Que "dá trabalho, mas dá bons frutos".
Passado quase dois anos, não esquecendo que o Centro Histórico foi classificado como a prioridade para o actual mandato, ainda esperamos os "bons frutos".
Assim, entende-se que a conferência será o espaço e local ideal para responder às seguintes questões:
- Porque razão nenhuma das medidas anunciadas foi concretizada?
- O que irá fazer daqui para a frente o Sr.Presidente para honrar o seu compromisso, de revitalização do Centro Histórico de Viseu?
- O Sr.Presidente quer um Centro Histórico em que é possível viver ou é favorável à incompatibilidade actual?
- O Sr.Presidente estará do lado da defesa dos direitos dos moradores do Centro Histórico de Viseu ou continurá a permitir a progressiva desertificação do Centro Histórico?
 
Será importante a reflexão mas será sempre inútil se não for acompanhada de acção própria de um executivo."

1 comentário:

  1. O nosso presidente arrisca-se a falhar tudo o que colocou como prioridade. É um verdadeiro desastre o caminho que tem tomado.Não vai haver comboio. Não há mais empregos. E o Centro Histórico de Viseu não vai ser revitalizado como prometeu. Está a deixar aquilo ser tomado pela industria da noite o que trás consequências dificeis de ultrapassar no futuro. Vamos ter muitos problemas criados por Almeida Henriques que vão sobrar para o próximo presidente. Não acredito que volte a ganhar ou que o PSD arrisque a sua continuidade. Talvez volte Fernando Ruas, que entre um e outro, pelo menos Ruas gosta mais de Viseu do que máquinas fotográficas e beberetes.

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.