quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Já diz o povo


Bom, bom, era um Gabinete de Apoio ao Regresso de Fernando Ruas.

10 comentários:

  1. E nos bastidores anda-se a trabalhar nisso.Pena que Ruas não corte o mal pela raiz. Alguém que tenha algum juizo e bom senso.

    ResponderEliminar
  2. Embora sem essa designação reúne, todos os meses, um dia deste foi na Feira Anua de Viseu. O grupo é formado por ex-vereadores e ex-presidentes de junta.
    Suponho de todos fora do activo para evitar retaliações. Américo Nunes é o chefe.

    ResponderEliminar
  3. Podem tentar e estão a fazê-lo, mas não conseguem apagar o trabalho feito.
    É muito mais que festa e propaganda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem razão o trabalho de Ruas sempre foi mais que festa e propaganda. Ruas deixou obra e cofres cheios. Já Almeida até agora é só propaganda e festa. Daqui por quatro anos Ruas é recebido de braços abertos. Às vezes temos de perder o que é bom para perceber que não há alternativa. O Ruas tem e terá sempre o apoio do povo. Os votos sempre foram em Ruas e nunca no PSD. Ruas que volte contra o Almeida e vão ver o que é ter de novo maioria absoluta. Almeida fica reduzido a 20%, basta andar na rua que se percebe isto. "Ruas em frente tens aqui a tua gente!"

      Eliminar
    2. A campanha dentro do PSD para destabilizar AH está na rua. Não é bom para o maior partido do concelho. Quem quer mudar cria sempre confusão a quem quer que tudo fique na mesma. Gostava de ver Ruas a desmarcar destas coisas em vez de alimentar estas coisas.

      Eliminar
  4. A gente do Ruas. Cegos seguidores do grande líder. Lembre-nos lá a obra dos oito últimos anos de Ruas. O funicular? Ou alargamento de rotundas, jardinagem e arranjos nalgumas aldeias?
    A obra é curta para tamanho orçamento; mas esta inquietude de alguns espíritos que agora afloram no psd, não é por causa da obra, mas pelos privilégios que perderam, e não há meio de recuperar. Ruas cobriu as costas a muita gente durante muitos anos. Sabe por acaso como terminaram aqueles dois casos de que nunca mais se falou? Faltou transparência no reino.
    Essa foi a obra de Ruas, e com uma obra destas não admira que haja muito quem agradeça, e vote no D. Sebastião!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente tenho de concordar com esta posição. Acho que há muito boa gente que se descobriu que fazia pouco ou que não merecia tantas responsabilidades que têm de preferir o passado. A verdade nua e crua é que Ruas pouco ou nada fez nos últimos mandatos. Já perdeu a capacidade para ser relevante, mesmo num concelho como Viseu.

      Eliminar
  5. A verdade é que Ruas deixou obra e dinheiro sem necessidade de publicidade. Isso diz muito.

    Até agora o Almeida fez publicidade (que custa dinheiro), gastou dinheiro em festas e na Madre Rita. Relativamente a privilégios, a verdade é que muita gente do PSD, no último ano, tem ganho adjudicações directas (e não concursos públicos) basta conferir os nibs no portal base (mas toda a gente sabe). Isso sim é privilégio, coutada e cota de mercado.

    Esperamos que um dia apresentem as contas do gabinete do Sr. Sobrado que não produz nada e só comunica.

    E o amigo sabe como está a Lusitânea?

    O povo sabe o que quer e jamais se deixa enganar com papas e bolos. Venha rápido 2017, volta Ruas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A cegueira parece tão grande que julgo sem efeito qualquer apelo à racionalidade. Nem lhe vou lembrar de funicular nem da brilhante equipa que acompanhava Fernando Ruas. Considero um dos piores erros que cometeu, a escolha da equipa que nunca poderia dar grande colheita. Não esquecer que Guilherme Almeida era considerado por Ruas o delfim. Imagine! olhemos para o futuro e Ruas é passado, com coisas muito positivas mas também muitos erros especialmente na recta final.

      Eliminar
  6. Mas lá no Rossio está tudo cheio de gabinetes de apoio!
    Mais de metade dos nossos distintos funcionários devem-lhe o lugar e a competência! ( que poucos lhes davam)

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.