segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Dez razões para uma nega!

1ª: "Nunca tendo sido convidado para nada, pelo que também não fazia sentido ir a esta cerimónia."

2ª: "Tendo sido cortado do protocolo e não estar a ser tratado da forma que considera correcta, são razões mais que suficientes para justificar a falta."

3ª: "Até podia ter alegado que não ia estar presente porque tinha o conselho nacional, mas prefiro invocar outras razões. Aliás, o facto de nunca ter sido convidado já é razão suficiente para não ter que invocar outras razões."

4ª: "Cheguei à conclusão que não me querem nas cerimónias e por isso não vou a nenhuma, quer dê jeito ou não"

5ª: "Até podia ter alegado que não ia estar presente porque tinha o conselho nacional, mas prefiro invocar outras razões. Aliás, o facto de nunca ter sido convidado já é razão suficiente para não ter que invocar outras razões."

6ª: "Deixei pronta a Quinta da Cruz, a Casa da Ribeira e a Incubadora na Rua Formosa, mas não sei como elas estão. Não fui convidado. Assim como não percebi porque não me convidaram para a inauguração da Feira de São Mateus nem para o jantar que houve com o primeiro-ministro."

7ª: "Isto é não ter consideração por alguém a quem se quer entregar um galardão. Não tem sentido o Viriato de Ouro, mais valia uma moção de censura"

8ª: "Queixa-se de ser tratado de forma pouco correcta e digna: "Até cartas registadas me enviaram, nem um telefonema podia ser feito." (...) "Não sei de onde veio este tipo de comportamento." (...) "Ao inicio ainda pensei que fosse esquecimento o facto de não ser convidado, mas depois de dez vezes já é uma decisão deliberada""

9ª: "O ex-autarca gostava ainda que a cerimónia de entrega do galardão fosse numa outra ocasião, recordando que das duas vezes que o entregou assim fez e combinou as datas com quem o ia receber."

10ª: "Quanto a este Viriato de Ouro, o ex-autarca diz que ponderará recebê-lo se "estiverem interessados em mudar o relacionamento, se as pessoas me tratarem com a dignidade que mereço e numa cerimônia autónoma", de outra forma, sustentou, "não há condições para receber o galardão".

1 comentário:

  1. O ponto oitavo faz-me pensar! Será que Ruas está a falar dele próprio?
    É que vi-o vezes sem conta repetir esse comportamento que ora critica; e quem com ferros mata...

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.