sábado, 2 de agosto de 2014

Manifesto Anti-Feirar – E por extenso


Feirar, basta pum basta!

Uma geração, que consente deixar-se representar por um Feirar é uma geração que nunca o
foi!
É uma resma de maus beirões e de vendidos, e só pode Feirar abaixo de zero!

Abaixo o Feirar!
Morra o Feirar, morra! Pim!

Uma geração com um Feirar à proa é uma canoa uni seco!

A vestuta Expovis não saberá gramática, não saberá sintaxe, mas saberá fazer feiras
para dúzias, saberá tudo menos programar que é a única coisa que ela faz!

Feirar pesca tanto de Cultura que até faz sonetos com Emanuel, Canários e Carreiras.

Feirar é de habilidoso!
Feirar é vestir mal!
Feirar é usar ceroulas de malha!
Feirar é Feirar!
Feirar é Júlio de Matos.
Morra o Feirar, morra! Pim!

E o Feirar teve claque! E o Feirar teve palmas! E o Feirar agradeceu!

O Feirar é uma TERÇA-FEIRA!

O Feirar nasceu para provar que, nem todos os que escrevem sabem escrever!
O Feirar em génio nunca chega a pólvora seca.

Feirar é horroroso!
Feirar cheira a Pavia!
Morra o Feirar, morra! Pim!

Se Feirar é ser português eu quero ser romeno!
Feirar é a vergonha da intelectualidade! Feirar é a meta da decadência!

E ainda há quem queira Feirar.
E quem tenha dó de Feirar!
E ainda há quem duvide de que Feirar não vale nada, e que não sabe nada, e que nem é
inteligente nem decente, nem zero!

E fique sabendo que o Feirar, se um dia houver justiça em Portugal todo o mundo
saberá que o asno que aspira a Feirar é memorável.

Mas não julgais que isto se resume a literatura portuguesa? Não! Mil vezes não!

Temos, além d'isto Água de primeira, Viseu melhor cidade para viver, mas Feirar é à terça!

E os concertos do Barreiros! E a cueca a um euro, a mala marroquina e o cheiro a
churro. E tudo o que seja arte em Viseu! E tudo! Tudo por causa do Feirar!

Morra o Feirar, morra! Pim!

4 comentários:

  1. Pela pobreza do cartaz e tudo o que se sabe, esta Feira consegue ser igual, ou pior. Continua o caminho em plano inclinado. Grande derrota de Almeida Henriques que deu esperanças de mudança real.

    ResponderEliminar
  2. Ganda noia. Vamos Feirar. Vamos encarnar a parolice e vamos à feira.Pim.

    ResponderEliminar
  3. Dinheiro não falta (torniquetes, Viseu Lounge, revista modernaça e não há publicidade na feira). Onde irá ele buscar o dinheiro? Aos bilhetes? Será suficiente??

    ResponderEliminar
  4. Feirar é de uma tacanhice inexplicável! Mas e os gastos, já se questionaram quanto custa uma lona de 2 metros de altura? Agora imaginem cercar o certame e com lonas impressas e.... Sem patrocínios! Já agora se puderem, digam-me o que mudou. Ah, já sei, o palco e as enguias, ok. Para quem perceber minimamente de marketing e ou comunicação, não acham que o mesmo feito pela cmv é tão agressivo e tão frio que acaba por cansar eparecer tão básico? É vergonhoso a fortuna que têm gasto, mas ninguém diz nada? Tenho vergonha, vergonha...

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.