quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Sem dias

O Indo eu lança uma série interessante de perguntas ao poder. Eu estenderia as mesmas questões à oposição. Se o departamento de propaganda afirma uma melhoria na ordem dos 20%, porque é que da oposição fica a ideia de um retrocesso na ordem dos 30%? E mais importante, porque é que a oposição não consegue fazer este tipo de perguntas? Porque é que não faz o contraditório que lhe compete (terão reparado na falácia da melhor água)?

5 comentários:

  1. Da oposição toda a gente sabia quem ia eleger a única surpresa e pela negativa é a Rosa do CDS mais uma para fazer número.

    ResponderEliminar
  2. Deixemo-nos de perguntas e passemos à acção: http://www.ionline.pt/artigos/portugal/associacoes-profissionais-militares-promovem-iniciativa-conjunta-dia-13

    ResponderEliminar
  3. Ó Miguel, fui ler e... aquilo lá é pergunta que se faça?
    Deviam ir mais à substancia e perguntar: que prazo tem a Câmara para emitir alvarás de licença de construção, comunicações prévias e alvarás de utilização?

    Segundo Almeida Henriques, a autarquia está a "reorganizar e a reduzir procedimentos internos para que os prazos de resposta sejam melhorados".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro alguém tem de andar em cima deles (poder e oposição).

      Eliminar
  4. Será que esta notícia é igual aquela outra em que se anuncia que a Câmara injectou não sei quantos milhões nas PME quando não fez outra coisa senão libertar as cauções prestadas pelos empreiteiros (dinheiro que é destes e que ficava indefinidamente nos cofres da autarquia tal era o tempo de espera para a libertação)?

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.