terça-feira, 9 de julho de 2013

Uma questão de higiene II

Assunção Esteves lavou as mãos.

3 comentários:

  1. Se o despediu não lavou as mãos porque tomou uma decisão que deverá ser irrevogável!

    ResponderEliminar
  2. Por acaso não achei, Miguel. Entre tantas atitudes possíveis (incluindo a de mandar abrir inquérito e de investigar), demitir o assessor como medida imediata parece-me eficaz é pedagógico. Passou uma mensagem clara: não contam comigo para dar cobertura a estas "merdas". Ou, dito de outro modo, comigo estas promiscuidades não funcionam.
    Achei uma medida eficaz, rápida e dissuasora. Podia fazer mais? Podia, mas habituados a cenários políticos onde nada acontece, aquela decisão relâmpago merece-me aplausos.

    ResponderEliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.