domingo, 11 de março de 2012

Queremos uma cidade bege?


Chegou ao fim mais um fim-de-semana. Dias de sol em pleno Inverno, um luxo ao alcance de poucos. A cidade bonita como sempre, mas falta alguma coisa. Não existe animação nas ruas. Será da crise? Possivelmente sim, mas não só. Viseu não tem sido uma cidade aberta à cultura. Temos avenidas largas, jardins e amplos espaços públicos subaproveitados para fins culturais. Não me entendam mal, existem exemplos positivos, mas são poucos. Uma gota no oceano, para uma cidade como Viseu. Deambulando pelas ruas é difícil cruzar-me com um evento, um momento de animação, uma feira do livro, uma exposição, um concerto, um artista a exercer a sua actividade. Não estará na hora de entrarmos na rota nacional dos eventos culturais? Não reunimos todas as condições para fazer parte dessa rota? Creio que a resposta às duas questões será sim. Viseu é uma boa cidade, uma cidade "arranjadinha" ninguém de boa fé o poderá negar. Mas se tivesse uma cor teria de ser bege. Não tão aborrecida como o cinzento, mas longe da animação das cores quentes. Será que sofremos da falta de ambição tipica dos cérebros bege? Será que o poder e as elites locais pensam tudo em bege? Afinal quem quer ser bege, quando temos capacidade para ser uma explosão de cores? 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.