domingo, 11 de março de 2012

Da "Aurea Mediania" argumentativa



Creio que, na sua generalidade, os políticos locais são cultores de  Horácio. Nos seus discursos, no seu pensamento cultivam uma frustrante "Aurea Mediania". O que, não sendo totalmente negativo, não é necessariamente positivo. Não existe paixão, vontade, transgressão, não se avança, não se arrisca. Pessoalmente prefiro Beckett. Dos governantes espero que tentem, que falhem, que tentem de novo e que falhem melhor. Se não gostam de arriscar pelo menos ouçam Kate Nash, simplicidade, ironia, frustação, amor disfuncional, dor de corno, bom humor, bom senso. Os vossos discursos serão melhores, bastante melhores. O século XXI não é particularmente benevolente para com epicuristas.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.