terça-feira, 10 de janeiro de 2012

A demissão do Estado de Direito em Paradinha

A correspondência voltou a ser distribuída em Paradinha, já temos motivos para festejar?
Não, porque perante a violência e as ameaças a um funcionário dos CTT, o estado democrático acobardou-se e deu um passo atrás. Nenhuma sociedade democrática pode permitir que as funções básicas do estado de direito, que entre outras incluí a manutenção da ordem, a segurança, o direito a circular, o direito a trabalhar sejam postas em causa por um grupo de pessoas.
Ao optar pela criação de um bloco de apartados, o estado optou por se demitir de cumprir as suas funções para mal da democracia e dos restantes habitantes do bairro. O que faltou neste caso foi polícia, lei e tribunal para os culpados das agressões.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.