terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Cultura Renova-se





Gosto da Fnac, das suas lojas (principalmente de Lisboa - Chiado), bem como da sua proposta inicial de tornar acessíveis produtos e eventos culturais. Em Viseu, como noutras cidades do interior, a Fnac é um factor dinamizador da actividade cultural, basta ver a sua agenda mensal. No caso Viseense, creio que a loja peca pela reduzida oferta livreira e pelo excessivo peso de literatura "ligth" nas suas estantes, mas percebo as regras do mercado, gostos não se discutem e temos a opção de encomendar. Esta campanha pode ter corrido mal, foi claramente um erro de marketing, mas o que interessa ao consumidor é que baixem os preços dos livros sem cartões, cupões, descontos, trocas e outras promoções.

PS: Adaptado do texto originalmente publicado na Avenida de Berna 26

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.