terça-feira, 24 de janeiro de 2012

ASAE na Feira Semanal


Segundo os feirantes, a ASAE afasta os clientes. Compreendo a necessidade de fiscalização... mas será necessária uma intervenção tão "musculada"?

2 comentários:

  1. Sr. Miguel Fernandes,
    Se com a intervenção "musculada", como o Dignissimo Sr. lhe chama, deu para que houvessem exaltações, imagine o que seria dos inspectores ou dos policias, caso fossem 4 ou 6, ou mesmo 10.
    E em resposta ao comentário que se ouve, de tão digno Sr. na reportagem: - Eu nunca comi à mesa com nenhum traficante, que saiba, e menos com algum ladrão. Mas pago impostos, e agradeço que a economia paralela desapareça. Pois é esta que ajuda exponencialmente a que o País esteja na situação que está! Paguem Impostos, Não Recebam RSI Indevidos, trabalhem Honestamente, e dentro da Legalidade e ninguém vos importuna, GARANTO!
    Abraço Patriótico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, também acho que todo o tipo de crime deve ser punido, sem hesitações ou meias palavras, como escrevi relativamente ao "caso CTT de Paradinha". Isto é certo.
      Também pago impostos, nunca me candidatei a nenhum tipo de ajuda, ou vivi de rendimentos indevidos, por fim acho que todos devemos fazer parte do esforço para resolver a crise.
      Não discuto a validade da operação, na realidade foram apreendidos imensos "artigos ilegais" o que só prova que era necessária, até como factor dissuasório . A minha interrogação (repare que é uma interrogação),advém do facto de acreditar que era possível fazer, o mesmo, de outro modo. Por exemplo utilizando, para tal efeito, inspectores à civil tendo sempre uma força de intervenção alerta. Em causa não está a justiça da acção, ou o nº de homens usados, é apenas uma questão de estratégia. Acredito que, há momentos em que o estado deve exercer o seu direito de usar a força, mas com bom censo.
      Espero ter ajudado a esclarecer a minha opinião.
      Volte sempre e um abraço.

      Eliminar

Exceptuando casos de linguagem imprópria, todos os comentários serão aceites.